Esperando inspiração

“Esperar inspiração para agir é como ficar no aeroporto esperando um ônibus.” -Leigh Michaels

Sabe aquela vontade de esperar um pouco mais? Estudar um pouco mais? Melhorar um pouco mais antes de colocar a mão na massa e agir? Aquela “necessidade” de ficar pensando e criando mil estratégias para, aí sim, colocar os planos em movimento? Pois é, tenho notícias: as condições nunca serão ideias e esperar por elas é simplesmente praticar procrastinação.

Quantos dias, semanas e anos eu passei esperando a “hora certa”? Será que eu estava mesmo esperando a hora certa ou estava tentando encontrar uma boa razão para ficar na zona de conforto? É interessante essa resistência que às vezes tenho para agir.

Muito dela, falo pela minha observação nos últimos dias, acontece porque imagino que tenho que conquistar aquele objetivo enorme do dia para a noite e ele então se torna um monstro e me paralisa. Fico ali olhando para o desafio e pensando: será que encaro? Por isso resolvi fazer uma análise baseada num dos maiores desafios que enfrentei na minha vida – emagrecer 50kg naturalmente.

E quando faço essa análise, uma coisa me chama atenção (chamar atenção é delicado demais, na verdade essa coisa me GRITA a atenção): um objetivo tão grande como esse é construído com alguns elementos-chave, sendo dois deles um passo de cada vez e a frequência em dar esses passos.

Quando alguns clientes de coaching me questionam sobre como chegar no objetivo que parece tão gigantesco e impossível, eu sempre lembro história que li de Arnold Schwarzenegger. Quando estava envolvido com fisiculturismo, o objetivo dele era ser o melhor do mundo, tão bom que seria sempre lembrado por isso. Ele passava horas e horas treinando todos os dias, sessões de 4 a 5 horas, e estava sempre sorrindo e de bom humor. Quando questionado sobre isso, ele respondeu:

“As pessoas sempre me perguntaram porque eu sorria. Outras pessoas estavam com a cara emburrada ou com raiva de terem que fazer outra série ou mais uma repetição. Mas eu ficava ansioso por isso, por fazer o treino. Por quê? Porque eu sabia que cada repetição que fazia, cada série que completava, com cada peso que levantava, eu estava um passo mais próximo de fazer da minha visão uma realidade.”

E quando olho hoje para esse objetivo tão grande que conquistei, percebo que passei exatamente por isso. E ainda passo. Por isso os meus resultados na área de saúde são tão bons, porque consegui – com ferramentas, conhecimento e ação – combinar entusiasmo e empolgação com consistência e dedicação. Um passo de cada vez todos os dias. *
(E olha que isso vem de uma pessoa que odiava a ideia de ter que fazer exercício físico e hoje é completamente apaixonada! E não foi por sorte que isso aconteceu, eu estudei e agi para isso! Eu queria desesperadamente encontrar felicidade e prazer em cuidar de mim mesma e consegui. Com ferramentas, estratégias e consistência.)

E poder falar e reconhecer esse fato me conforta por dois motivos: 1) entender que sou o exemplo de transformação e conquista para mim mesma e que posso usar essa fórmula em outras áreas da minha vida e 2) saber que tenho propriedade, ferramentas e muito conhecimento para ajudar as pessoas com quem tenho a honra de trabalhar e conviver. *
Cada um de nós possui histórias de superação, conquista, iniciativas transformadoras e todos nós temos todos os recursos que precisamos para agir. Se ainda não tenho os resultados que gostaria, pode ser que as estratégias não estão otimizadas para que eu consiga chegar lá. A ideia é se conhecer e reconhecer os passos dados. Porque aquela repetiçãozinha que faço na academia hoje pode não significar nada se ficar por ali mesmo, mas imagina o tamanho da conquista que terei se ela for feita todos os dias por meses e meses, anos e anos?

Um passo de cada vez. Executável. Todos os dias.

Desejo força, coragem e ação. Para mim e para você que chegou até aqui junto comigo.

Descubra-se!

Comentários

comentarios